Esconde isso do Papa menino!

Não nos damos conta, mas frequentemente fazemos igualzinho a quem criticamos. E a quem acha que é errado esconder verdades, convido a leitura.

No site G1.globo.com li a a seguinte notícia: O prefeito de uma cidade próxima ao aeroporto internacional de Malta pediu nesta segunda-feira (12) a retirada de um monumento que evoca a forma de um pênis, para, segundo ele, não ofender o Papa Bento XVI, que realiza visita à ilha no próximo final de semana.

Há alguns detalhes que gostaria de ressaltar, o primeiro é que a escultura está no mesmo lugar desde janeiro de 2006, há quatro anos, e muitos católicos já haviam se queixado quanto a permanência dessa escultura no local. Segundo ponto é que o mesmo prefeito John Schembri, segundo nos informa a Wikipédia, está em seu cargo desde 2001. Isso quer dizer que ele sempre esteve no governo enquanto os habitantes de queixavam da escultura.

Vamos então pensar sobre o fato, durante quatro anos nada foi feito a respeito da escultura fálica, porém quando o Papa, obviamente o maior líder religioso dentro do cristianismo católico, resolve fazer uma visitinha a Malta e passar or Luqa, o governo imediatamente propõe-se a remover qualquer sinal de imoralidade ou apelo sexual explícito. Não quero com isso concluir que o governo vigente agiu de forma errada, mas sim leva-lo a pensar se de certo ponto não podemos comprar tal atitude a nossa hipocrisia cotidiana.

E quando trago esse mesmo foco para minha vida me pergunto quantas vezes não ajo da mesma maneira ao tentar esconder ou disfarçar qualquer indício de erro ao estar diante de alguém que eu acredito ser certo.

Como por exemplo fazemos ao esconder nosso pircing novo da mãe que proibiu que o mesmo fosse colocado, ao esconder nossa indignação com nosso líder atrás de um sorriso amarelo, ou ainda esconder nosso pensamento sexual de nossos pastores, e por muitas vezes até mesmo de Deus.

Ao esconder nosso desejo por pessoas do mesmo sexo, nosso inssitente desejo pelo sexo antes do casamento, nosso impulso para a masturbação e pornografia.

Ao falar de forma clara isso parece, para muitos, mais um absurdo. Mas eu gostaria que você pensasse a repeito, será que de alguma forma faria bem esconder ao invés de entender? Fingir ao invés de aceitar? Mentir ao invés de confessar?

A verdade é que todos temos medo de ser quem realmente somos, e nos escondemos por trás de pequenas mascaras. Que nos permitem ocultar, nem que seja por um segundo, uma vida inteira de indagações e queixas. Por que você não faz diferente?

Qualquer processo de mudança começa com a aceitação do estado atual.

8 de Março

Sei que esse blog fala sobre sexualidade e por isso escrevi esse post.

Como sequer pensar em deixar passar em branco um 8 de março?

Impossível esquecer, por um dia que seja, a importância e o valor feminino na minha vida, afinal se não fosse uma delas eu não existiria.
Assim como disse Simone de Beauvoir, coberta de razão, não se nasce mulher: torna-se. Em uma sociedade insistentemente machista destaca-se o feminino. Um ser capaz de amar, cuidar, sentir, pensar, revolucionar, sendo feminina e ainda ser, e ser mulher! E ser mulher é algo difícil, já que consiste basicamente em lidar com homens. Perfeitas? Não, afinal nenhum ser humano o é. Mas como não admira-las?

São mais que simples seres, são mulheres. Sempre souberam o que quiseram. Os homens é que realmente não sabem. Eles acham que sabem, mas não sabem. As mulheres acham que não sabem, mas sabem. E, por mais que a estude, você sempre encontrará nelas alguma coisa completamente nova.

E como presentear? Uma rosa? É muito pouco. Um feliz dia das mulheres? Ainda é muito pouco. Não me resta escolha senão oferecer minha sincera e profunda admiração por você, mulher, não por ser mulher em 8 de março. Mas por ser mulher um ano inteiro, a vida toda.

Que possamos de igual para igual construir um mundo mais humano.

Deus A abençoe. Parabéns.

A Graça da Garça.

Como todos sabem esse é um blog cristão, que tem como visão a própria visão de Cristo, até mesmo sobre a igreja. 

E, se tratando de olhar a igreja com os olhos de Cristo, não pude deixar de pensar sobre a música acima citada, "A Graça da Garça". A idéia da graça dessa garça, assim como o próprio autor cita na música é "a arte de viver em meio à lama sem sujar as vestes". Isso para nós igreja signifcaria estar em meios aos problemas sem telos, estar em meio as drogas sem se drogar, estar em meio ao pecado sem pecar.
Mas eu me pergunto se seria possivel (e acredite meu maior desejo é que seja), estarmos em meio a prostituição, como igreja, e não nos prostituirmos, nem mesmo com olhares.

Seria possivel a nós, como corpo, estarmos inseridos em indeterminados ambientes, atualmente julgados impróprios pelos evagelicos, sem que isso nos afetasse?


Se não hoje, espero que sim um dia. Espero que um dia possamos realmente ir ao fundo da lama para pescar, sem nem mesmo sujar as tão bem acabadas bainhas de nossas almas. E que não tenhamos medo de enfiar a mão na lama, assim como fez Cristo. Por que se julgamos todos os pecados por iguais, então alguma coisa está errada.

Por que inssistimos em nos sentir maiores que os demais, que não se encontram dentro das igrejas? Por que julgamos alguns pecados escandalosos e outros "abafáveis"?


Pois se um dia Cristo disse que todos os pecados são iguais, acredito eu que isso é motivo de felicidade, não de desanimo! Afinal Ele disse que todos temos chance de mudança e não que se cometemos um erro somos tão impuros quanto qualquer outro, afinal errados como os outros já somos desde que nascemos!

Pois se muitas pessoas lá fora sofrem com a prostituição; Se muitas pessoas lá fora esperam por uma ajuda, uma esperança; Se muitas pessoas lá fora sofrem até mesmo consigo mesmas; E, se elas continuam sofrendo, então alguém não está indo lá falar que elas podem escolher não sofrer.

PUREZA SEXUAL: FORA DE MODA OU ACESSÓRIO RETRÔ?

Vemos em nossa atual sociedade, adolescentes e jovens que pregam a 'liberdade sexual'. Uma liberdade, onde a mulher não necessita mais de se preservar para o marido e, transar no primeiro encontro é algo natural.

Existem também alguns poucos que assumiram um compromisso, com anel e tudo, de manter-se virgem até o casamento. A sociedade confunde liberdade com libertinagem e, os cristãos, virgindade com pureza. Mas afinal, qual a postura que devemos tomar? O que Deus espera de nós?
O sexo é mais uma prova do amor de Deus que, ao criá-lo, sabia de suas necessidades físicas e emocionais e, por este motivo, fez que durante este ato seu corpo libera-se hormônios que o fariam amar ainda mais aquela pessoa que está com você, fazendo-se uma só carne e um só coração. Encontramos então o porque de termos pessoas tão frágeis emocionalmente e relacionamentos que não duram mais a vida inteira.
Quando falo de pureza, não falo apenas do “ato sexual” mas, dos beijos e abraços mais “calientes”: os famosos “amassos” afinal, se tais carícias são chamadas “preliminares” por que então o cristão deveria servir-se delas? Paulo diz que “não devemos usar da liberdade de Cristo para pecar”, acho que isto já diz tudo não?!
É verdade que este na Fashion Week descordarão disso e também que os acessórios de plásticos não são bem vistos hoje como o eram nos anos 60 porém, a intimidade com Deus, conseguida apenas de uma vida santa, não sai de moda.

Contribuição de Syl - blog:luluzinha-clube.blogspot.com